SSPG divulga resultado da pesquisa de opinião sobre a edição brasileira de Perry Rhodan

Publicado em: Comunicados Data de criação: 2018-01-19 Visualizações: 1086 Comentários: 0

A SSPG divulga os resultados da pesquisa de opinião realizada em 2017 entre os leitores de Perry Rhodan para ajudar a definir os rumos da edição digital brasileira da série.

No período de 24/11/2017 a 15/01/2018, a SSPG Editora promoveu uma pesquisa de opinião entre os leitores da série Perry Rhodan acerca das possibilidades de expansão da edição digital da série, bem como sobre a sua forma de utilização atual. A intenção da editora é de que os resultados ajudem a orientá-la na escolha dos caminhos mais viáveis para oferecer outras linhas de publicação aos fãs da série no Brasil.

Apesar da divulgação feita pela SSPG por meio de comunicados no site, de artigos na própria edição digital e de envio de e-mails aos leitores, a adesão à pesquisa ficou abaixo do esperado pela editora — tanto que foi necessário efetuar uma prorrogação no prazo da pesquisa, prevista originalmente para ser encerrada em 31/12/2017. Isso fica claro ao fazer uma comparação com a pesquisa de opinião anterior, realizada em 2013 para auxiliar na definição do formato de lançamento da edição digital. Naquela ocasião, 382 participantes deram sua opinião, ao passo que, desta vez, somente 216 leitores se manifestaram. É um número significativamente inferior aos 252 que, em 2013, indicaram que “certamente” adquiririam a edição digital da série caso essa viesse a ser publicada pela SSPG (os resultados da pesquisa de 2013 foram divulgados em janeiro de 2014 pela SSPG em seu site oficial e também em setembro de 2014 no volume 852 da edição).

Mesmo considerando que o prazo da pesquisa de 2013 foi bem maior (sete meses), a editora não interpreta o prazo atual da vigência (um mês e meio) como um fator influente na adesão inferior — ainda mais tendo em vista o pouco tempo necessário para responder às questões da pesquisa atual no site da editora, com apenas cinco questões. Desse modo, o primeiro resultado derivado da pesquisa, em vez de uma constatação, traz uma indagação sobre qual seria o motivo do desinteresse atual de parte dos leitores em se manifestar a respeito da série, levando em conta que essa manifestação viria em seu próprio benefício.

Apresentamos a seguir a totalização de respostas a cada uma das questões feitas na pesquisa, juntamente com comentários da editora a respeito:

 

Pergunta 1: Qual sua opção preferida de série derivada de Perry Rhodan?

 

A intenção era saber, caso a SSPG publicasse em formato digital outras séries derivadas de Perry Rhodan, qual delas interessaria mais aos leitores. As opções oferecidas foram: a série Atlan, a série dos “romances planetários” e a série Perry Rhodan NEO.

 

Resposta

Quantidade

Percentual

a) A série Atlan.

84

38%

████████

b) A série dos “romances planetários”.

38

18%

████

c) A série Perry Rhodan NEO.

56

26%

█████

d) Não tenho interesse.

38

18%

████

(Não respondeu)

0

-

 

 

A preferência dos leitores é vista como um indicador do fascínio que o personagem Atlan desperta nos aficionados pela série, num embate que se mostrou equilibrado em relação a NEO na maior parte do período da pesquisa e mostrou uma vantagem maior para Atlan nas semanas finais.

Contudo, é importante ressaltar que, a rigor, a quantidade de leitores que declaram sua preferência por Atlan muito provavelmente não seria suficiente para viabilizar o lançamento e a manutenção de uma edição nos moldes das edições digitais em andamento de Perry Rhodan. No entanto, a SSPG acredita que boa parte, se não a grande maioria, dos leitores que optaram pelas outras alternativas de séries também se interessariam por uma edição de Atlan — ainda que não fosse essa a sua primeira opção. Esse número adicional é a aposta que a SSPG faria para garantir a viabilidade de uma edição de Atlan.

 

Pergunta 2: Qual sua opção preferida de ciclo adicional de Perry Rhodan?

 

A intenção aqui era saber, caso a SSPG publicasse em formato digital outros ciclos da série principal de Perry Rhodan, qual ponto da série interessaria mais aos leitores. Embora haja dezenas de outros ciclos disponíveis, a editora considerou apenas três pontos marcantes como viáveis para publicação neste ano, com base na receptividade e aclamação manifestadas entre os leitores alemães, bem como na distância considerável em relação ao ponto atual das edições da SSPG para justificar uma edição separada. Além disso, a editora considerou que oferecer uma quantidade maior de opções pulverizaria demais as respostas e tornaria mais difícil apurar uma preferência verdadeira entre os leitores.

Vale ressaltar que os percentuais apresentados nas tabelas a seguir são calculados em relação ao total de participantes que responderam à questão, não ao total geral de participantes.

 

Resposta

Quantidade

Percentual

a) Episódios 1 a 536.

37

17%

███

b) Episódios a partir do 2000.

133

62%

████████████

c) Episódios a partir do 2700.

14

6%

d) Não tenho interesse.

12

5%

(Não respondeu)

4

-

 

 

A preferência manifestada pelos leitores foi bem mais destacada aqui do que no caso da pergunta anterior. Embora a edição a partir do nº 1 seja a mais solicitada pelos fãs nos contatos feitos espontaneamente com a editora desde o lançamento da edição digital, a opção do nº 2000 parece ser visto pelos participantes um ponto de equilíbrio entre o ciclo atual da edição brasileira e a outra opção inédita, do nº 2700, cujo salto maior pode ter desencorajado muitos dos leitores que não a selecionaram. Outro fator determinante nessa direção pode ter sido a manifestação da possibilidade de lançamento mais adiante de uma edição a partir do nº 3000 — ainda que atualmente essa seja apenas uma hipótese e também venha a depender de uma outra pesquisa de opinião futura.

Curiosamente, comparando esse resultado com o da pesquisa realizada em 2013, nota-se uma clara mudança de posição dos leitores, considerando que, naquela época, a possibilidade de uma edição adicional a partir do ciclo do nº 2000 atraiu a preferência de apenas cerca de 4% dos leitores. Além disso, em 2013, a própria opção do nº 2700 teve mais interessados do que a escolhida agora.

Outro detalhe significativo é a quantidade bem menor aqui de não interessados em comparação com a pergunta 1, mostrando que a série principal ainda desperta mais interesse entre os leitores do que as séries derivadas.

 

Pergunta 3: Quantos episódios ao todo você conseguiria comprar por mês?

 

Essa pergunta se referia ao total de volumes que o leitor julgava ser capaz de adquirir em todas as frentes de publicação, tanto dos ciclos atuais quanto das novas séries ou ciclos que seriam publicados a partir deste ano.

 

Resposta

Quantidade

Percentual

a) 1 episódio.

16

8%

██

b) 2-3 episódios.

61

29%

██████

c) 4-5 episódios.

54

26%

█████

d) 6-7 episódios.

13

6%

e) 8-9 episódios.

10

5%

f) 10 ou mais episódios.

57

27%

█████

(Não respondeu)

5

-

 

 

Aqui surgiu uma posição equilibrada entre as faixas de 2 a 5 episódios e de 10 ou mais episódios. Como resultado, é possível que uma base fiel de cerca de um terço dos leitores adquiriria todos os novos lançamentos, mas boa parte dos leitores se concentraria em apenas algumas das frentes de publicação da editora. Isso infelizmente representa na prática uma limitação à possibilidade de aumento contínuo na oferta de volumes mensais pela editora, por mais que haja capacidade de expansão da produção e que haja (felizmente) manifestações de leitores em prol de mais lançamentos — aspecto que inclusive já foi abordado pela SSPG na seção de Cartas.

 

Pergunta 4: Qual o tipo de dispositivo em que você costuma ler a série?

 

Essa pergunta intencionava detectar dispositivos tanto de alta quanto de baixa utilização, pelos leitores, para a editora ter possibilidades de avaliação do custo/benefício no caso de necessidade de implantar ajustes específicos de formatação da edição no futuro. Mesmo que o leitor utilizasse mais de um equipamento, dependendo das suas circunstâncias de leitura, deveria ser selecionado aquele que fosse de uso mais frequente para ler os volumes da série.

 

Resposta

Quantidade

Percentual

a) Computador/notebook.

48

22%

████

b) Tablet com sistema Android.

42

20%

████

c) Tablet com sistema Windows.

2

1%

 

d) iPad.

22

10%

██

e) Smartphone com sistema Android.

21

10%

██

f) Smartphone com sistema Windows.

1

1%

 

d) iPhone.

6

3%

e) Leitor Kindle.

56

26%

█████

f) Outro tipo de dispositivo.

16

7%

██

(Não respondeu)

2

-

 

 

Vários padrões puderam ser detectados nesse resultado. Primeiro, a ordem de grandeza relativa dos percentuais seguiu de perto o resultado obtido na pesquisa de 2013, sendo a mudança mais notável a redução no percentual de pessoas que utilizam um computador para leitura (ou impressão) das edições digitais; de 41% para 22%. Isso certamente pode ser creditado à popularização crescente dos dispositivos móveis ou dedicados de leitura nesse período.

Dentre os dispositivos móveis, os tablets Android e os leitores Kindle se destacam na preferência dos leitores, ao passo que, seguindo a tendência vista no mercado em geral, os dispositivos baseados em Windows têm pouquíssimo apelo entre os fãs da série.

É importante destacar, porém, que a SSPG não pretende abandonar o suporte das edições a nenhuma categoria específica de aparelhos atualmente em uso.

 

Pergunta 5: Qual o formato de arquivo em que você costuma ler a série?

 

Nessa pergunta, valia o mesmo princípio da anterior: mesmo que mais de um formato fosse utilizado pelo leitor, deveria ser selecionado o mais costumeiro em sua leitura.

 

Resposta

Quantidade

Percentual

a) EPUB.

64

31%

██████

b) MOBI.

49

23%

█████

c) PDF.

97

46%

█████████

(Não respondeu)

6

-

 

 

O resultado dessa pergunta corroborou a tendência registrada pela SSPG na conclusão da pesquisa de 2013, em que o formato PDF foi anunciado como o principal para veicular a edição digital. Ainda assim, os demais mostraram-se detentores de uma fatia significativa da preferência, e a SSPG não pretende abandonar o suporte a nenhum deles.

 

Ações futuras:

 

Com base no resultado apontado pelos leitores, a SSPG pode agora dar prosseguimento ao planejamento das alterações almejadas pela editora para o segundo semestre de 2018. O objetivo da editora será, portanto, lançar edições da série Atlan e do ciclo iniciado no volume nº 2000. No entanto, é importante frisar que esses lançamentos não estão confirmados oficialmente pela editora. A efetiva concretização dessas edições dependerá da negociação que a SSPG iniciará com a VPM para aquisição dos direitos de publicação de Atlan, bem como de acerto das condições previstas em contrato para publicação do ciclo adicional fora da sequência atual da série principal. A data efetiva de lançamento e a periodicidade das edições também só serão anunciadas por ocasião da confirmação oficial das novas publicações.

Mais uma vez, a SSPG Editora agradece a cada um dos leitores que se dispuseram a manifestar a sua opinião através da pesquisa e, com isso, deram sua importante ajuda para definir os rumos adicionais que a edição digital de Perry Rhodan tomará neste ano.

 

Belo Horizonte, janeiro de 2018

Equipe de Redação

SSPG Editora.

Faça um comentário

Captcha


PERRY RHODAN© is a registered trademark by Pabel-Moewig Verlag KG, Rastatt, Germany.
Copyright © 2001,2019 Star Sistemas e Projetos Gráficos Ltda., Brasil.
Perry Rhodan Brasil - SSPG Editora © 2020