SSPG anuncia o próximo reajuste no preço dos volumes

Publicado em: Comunicados Data de criação: 2022-06-21 Visualizações: 30 Comentários: 0

A SSPG Editora comunica que, no dia 1º de julho de 2022, os preços dos volumes de todas as edições de Perry Rhodan e Atlan serão reajustados.

A SSPG Editora comunica que os preços dos volumes das edições de Perry Rhodan e Atlan terão um reajuste no dia 1º de julho de 2022. O valor dos volumes digitais de Perry Rhodan e dos de tamanho menor de Atlan passará para R$ 12,50 cada, e o dos volumes digitais regulares de Atlan passará para R$ 16,70 cada. Na edição impressa, os volumes simples da nova edição passarão a ter o preço básico de R$ 33,90 (com valores maiores para volumes com maior quantidade de páginas) e R$ 43,90 para os volumes da edição dupla (já encerrada).

A base para cálculo do reajuste continua sendo a mesma adotada pela SSPG nos últimos anos, partindo da média da variação dos índices de inflação acumulados do INPC e do IPCA nos últimos 6 meses, período decorrido desde a última mudança de preços efetuada pela SSPG. Porém, desta vez, a editora foi obrigada a adotar um fator de reajuste superior ao da inflação oficial. Enquanto os dois índices tiveram respectivamente variações de 4,63% e 5,69% nesse período, a variação efetiva dos preços é de 7,7% para a edição digital de Perry Rhodan e de 13,8% para a edição impressa simples em andamento. No entanto, se for considerado também nesse contexto o IGP-M (8,46% de variação no período), um índice que a editora tem geralmente deixado de lado devido à sua disparidade em relação aos demais, a variação inflacionária média foi de 6,21%, não tão distante do reajuste efetivo da edição digital (o índice bem maior da edição impressa é detalhado mais adiante).

O principal motivo para esse reajuste majorado é a necessidade de compensação da editora da queda nas vendas da edição, que vem se mostrando com um padrão persistente na maioria dos semestres recentes. Globalmente, ou seja, considerando as vendas dos dois formatos digital e impresso em relação aos lançamentos do período que compõem o quadro de custos da editora, as vendas nos 5 primeiros meses do corrente 1º semestre de 2022 projetam uma queda de quase 19% em relação ao semestre anterior (já levando em conta a diferença de número de meses nesses dois períodos, naturalmente) e de cerca de 3% em relação ao primeiro semestre de 2021. Como o segundo semestre de cada ano costuma ter vendas ligeiramente maiores devido ao período de fim de ano, essa comparação dupla é fundamental para que a situação seja colocada na devida perspectiva.

Vale ressaltar que os primeiros semestres dos anos recentes também não foram positivos, com queda de 11,1% no 1º de 2021 em relação ao 1º de 2020, e de 11,4% no 1º de 2020 em relação ao 1º de 2019. O quadro comparativo dos segundos semestres anteriores a esses também apresenta quedas — o caso de 2019 chega a 19%. Com essa sequência, é inevitável uma adequação dos preços para que as despesas de produção continuem sendo custeadas de forma equilibrada pelos compradores da edição. A variação adotada agora pela SSPG só não é mais significativa em comparação com os percentuais de queda acumulados devido às medidas adotadas pela editora para conter essas despesas, em especial a elaboração própria das traduções — lembrando que o custo de tradução é, de longe, o maior no quadro de despesas da edição.

Em relação ao aumento mais expressivo da edição impressa, deve-se considerar que a editora não havia reajustado seu valor desde que ela começou a ser veiculada há mais de um ano (em abril de 2021). Nesse período (maio/2021 a maio/2022), a variação da inflação foi de 11,80% pelo INPC e 12,65% pelo IPCA (e 15,25% pelo IGP-M). Dessa forma, o aumento agora efetuado não é tão elevado em relação à inflação do período, e, levando em conta o patamar extremamente reduzido de venda desse formato, conforme foi explanado no recente artigo sobre as pesquisas de opinião da editora (disponível neste link), um aumento correspondentemente maior no preço só não foi adotado pela SSPG como medida para não provocar um forte desincentivo à aquisição pelos leitores atuais e por novos leitores. No entanto, conforme foi deixado claro pela SSPG nesse artigo, uma ausência de reação positiva nas vendas poderá tornar inevitável a adoção de aumentos mais expressivos ou mesmo a redução de periodicidade como forma de equilibrar a produção com o ritmo de compra dos leitores. A editora ressalta, porém, que um cancelamento total de quaisquer das frentes de publicação atuais por motivos financeiros não está em vista no momento.

Note-se também que, em sua trajetória, a SSPG raramente promoveu reajustes significativamente acima da inflação, e o fato de isso ocorrer agora denota a necessidade imperativa do momento. A editora também tem a esperança de que esse fato se mostre como um ponto fora da curva, e continuará investindo seus esforços nesse sentido.

Vale ressaltar que, como de praxe, a diferença de preço regular entre as séries Perry Rhodan e Atlan continua no patamar de 33%, dentro da justificativa dada pela SSPG por ocasião do lançamento da série Atlan.

A SSPG lamenta a necessidade de adotar aumentos dessa magnitude, mas conta com a compreensão dos leitores, reiterando, como em ocasiões anteriores, o imperativo indispensável de manter a viabilidade financeira do projeto da edição da série. Apesar do encarecimento da edição, a editora conta com a expansão das aquisições por parte dos leitores que vêm demonstrando com esse gesto o seu apreço real pela série e sua manutenção no Brasil. Num momento de aumento de preços dentro dos contextos e motivações apresentados, o movimento essencial é, ao contrário do que poderia ser a primeira reação dos compradores, de incrementar suas aquisições, para quem está com as compras atrasadas e com poucas frentes adquiridas regularmente — e não de diminui-las ou abandoná-las, para que o consequente aumento de vendas possibilite à editora reajustes futuros mais suaves e a expansão dos lançamentos. A editora também aproveita para convidar os leitores a experimentarem o modelo das assinaturas digitais, que, no primeiro semestre de 2022, foi amplamente expandido para se adequar a todos os perfis de acompanhamento e que traz conveniências no recebimento dos volumes e uma vantagem econômica também, apesar de necessariamente pequena.

 

Belo Horizonte, 21 de junho de 2022.

SSPG Editora.

Faça um comentário

Captcha


PERRY RHODAN© is a registered trademark by Pabel-Moewig Verlag KG, Rastatt, Germany.
Copyright © 2001,2019 Star Sistemas e Projetos Gráficos Ltda., Brasil.
Perry Rhodan Brasil - SSPG Editora © 2022